Irmã da bebê agredida em Glória/BA também pode ter sido maltratada diz polícia

Uma criança de 04 anos, irmã da bebê agredida pelo padrasto, em Glória (BA), também pode ter sofrido alguma agressão do padastro, segundo a Polícia Civil. O casal foi preso em flagrante suspeito pelos crimes, logo após levar a vítima para atendimento médico no Hospital Nair Alves de Souza (HNAS). (Relembre o caso)

Segundo o delegado, a suspeita de que a irmã da bebê, uma criança de 04 anos, também pode ter sofrido alguma agressão por parte padastro.

“Segundo apurado, a mãe da vítima, quando saia de casa, já notava que sua filha mais velha, de 4 anos, não queira ficar de forma alguma com o padrasto; chorava muito (já era um indício de que o padrasto a maltratava)”, afirmou à Rede Ilha FM o Dr. Eduardo Henrique, titular da Delegacia Territorial de Paulo Afonso.
Segundo o Delegado, o padastro sempre dava uma desculpa quando perguntado sobre as marcas e machucões nas crianças.

“Quanto à bebê (8 meses), a mãe precisava sair e a deixava com o padrasto (companheiro) e quando retornava percebia marcas, mas o padrasto dava desculpas do tipo: “deve ter sido bicho”. Esta situação (maus-tratos) terminava se repetindo e a mãe não tomava providências, nem levava aos conhecimentos das autoridades (conselho tutelar, polícia, ministério público, etc)”, disse o Delegado.


O Delegado de Polícia Eduardo Henrique disse que ao se inteirar dos fatos ficou espantado com o ocorrido e já determinou a prisão em flagrante do padrasto, autuando por tentativa de homicídio.

“Em conversa com a mãe, percebeu-se que ela deveria ter tomado providências quando viu que o companheiro era agressivo com as filhas (não fez nada com os graves maus-tratos sofridos pela bebê)”, pontuou Eduardo Henrique.


O delegado disse que ao analisar o parecer do médico, ficou claro que a conduta do padrasto era para tirar a vida da bebê. Quanto à mãe, ficou também visível que ela, no mínimo, se omitiu, E QUEM SE OMITE QUANDO TEM O DEVER DE AGIR, RESPONDE COMO SE TIVESSE AGIDO (sendo também presa e autuada por tentativa de homicídio).

Após serem ouvidos pela autoridade policial, os envolvidos, que não tiveram as identidades reveladas, foram presos em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio. Eles serão encaminhados para o presídio regional de Paulo Afonso, onde estarão à disposição da justiça.

Fonte: Ilha.fm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *